Casa Branca ameaça jornalista com publicação de “dossiê” após reportagem

Jornalista denunciou que hotel de Trump na Flórida cobrou US$ 900 mil do governo dos EUA; Casa Branca nega
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A Casa Branca ameçou o jornalista David Fahrenthold, do jornal “Washington Post“, com a publicação de um “dossiê” após a publicação de uma reportagem sobre gastos do governo nas empresas do presidente Donald Trump, informou a CNN na última quinta (27).

Em um comunicado, o porta-voz do gabinete da Presidência, Judd Deere, acusou o jornalista de interferir nas relações comerciais do governo e da Trump Organization. “Exigimos que isso pare”, pontuou.

“Informamos que estamos construindo um grande ‘dossiê’ sobre as muitas histórias falsas de David Fahrenthold”, disse Deere. “São uma vergonha para o jornalismo e o povo americano.”

Casa Branca ameaça jornalista com "dossiê" após reportagem sobre Trump
A Casa Branca, em Washington, nos EUA, em imagem de julho de 2012 (Foto: Flickr/Pierre-Selim)

A reportagem, também assinada pelos jornalistas Josh Dawsey e Joshua Partlow, mostra que as empresas de Trump cobraram mais de US$ 900 mil (R$ 4,8 milhões) do governo dos EUA em taxas de quartos de um hotel na Flórida.

Fahrenthold venceu o Prêmio Pulitzer, a mais aclamada premiação jornalística, em 2017. A reportagem “lançava dúvidas” sobre a “generosidade de Trump com as instituições de caridade”.

Há um ano, uma reportagem do The New York Times denunciou que aliados da Casa Branca haviam compilado dossiês de centenas de funcionários de jornais e empresas de mídia do país.

Em seu Twitter, Fahrenthold pediu que o presidente reclamasse sobre a reportagem no site do jornal. Questionada pela CNN, a Casa Branca preferiu não se manifestar.

Tags: