No Turcomenistão, Constituição é alterada e mudanças não são divulgadas

Espera-se que o presidente, no poder desde 2006, garanta para si um mandato vitalício e transição hereditária
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

O presidente do Turcomenistão, Gurbanguly Berdymukhammedov, sancionou mudanças constitucionais no último dia 25, de acordo com a imprensa oficial do país.

Até agora, apenas o ditador e altos membros do governo sabem no que afinal consistem as alterações, informou a Radio Free Europe. O veículo norte-americano é um dos poucos ocidentais que tem repórteres no país.

O processo de revisão constitucional começou há um ano, quando Berdymukhammedov implementou e presidiu um comitê responsável por propor novas leis.

No Turcomenistão, Constituição é alterada e mudanças não são divulgadas
O presidente do Turcomenistão, Gurbanguly Berdymukhammedov, em evento na capital Ashgabat no último dia 25 (Foto: Agência de notícias do Estado do Turcomenistão)

O documento foi enviado ao Conselho do Povo, criado em 2017 após mudanças na Assembleia dos Anciões do Turcomenistão, e foi aprovado na sequência.

A suspeita é a de que o presidente deve usar as mudanças na Constituição para garantir sua permanência vitalícia no cargo. Também são esperadas alterações para uma eventual transição de poder para seus filhos e netos.

A única mudança da qual os turcomenos foram informados é a de que o Conselho será unido ao Parlamento, chamado de Mejlis, tornando-se bicameral. Dessa forma, a assembleia assumirá um desenho próximo ao de um Senado.

Berdymukhammedov comanda o Turcomenistão em uma fechada ditadura desde 2006, com a morte de seu antecessor, o também autocrata Saparmurat Niyazov. Na época, o então presidente era chamado de “Turkmenbashi”, ou “pai dos turcomenos”.

Niyazov gostava tanto da alcunha que mudou o nome da cidade de Krasnovodsk, à beira do mar Cáspio, para seu apelido. A baía e o pequeno golfo que banham o local também levam seu nome, além de aeroportos, escolas e estátuas banhadas a ouro.

Para se garantir no poder, os dois presidentes pós-soviéticos usam um misto de supressão total à dissidência e subsídios pesados em produtos básicos e eletricidade, água e combustível.

Tags: