Ministro da Defesa de Israel ameaça ação militar contra o Irã por ataque a petroleiro

Israel, EUA e Grã-Bretanha acusam iranianos de terem usado um drone explosivo contra um navio-tanque no Golfo de Omã
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Israel ameaça “empreender uma ação militar contra o Irã“, afirmou o ministro da Defesa Benny Gantz nesta quinta-feira (5). A declaração surge em meio à crescente possibilidade de retaliação contra o país do Oriente Médio, acusado de atacar um petroleiro no final de julho. As informações são da Radio Free Europe (RFE).

Israel, Estados Unidos e Grã-Bretanha acusam os iranianos de terem atacado há uma semana, no Golfo de Omã, o Mercer Street, um navio-tanque de propriedade japonesa e com bandeira da Libéria, administrado na ocasião pela companhia israelense Zodiac Maritime. Um tripulante britânico e um romeno morreram.

Embarcação foi atacada por um drone explosivo (Foto: Fleetmon/Divulgação)

Nenhum dos três países apresentou evidências de suas acusações, enquanto o Irã nega a responsabilidade pela ofensiva. Segundo seus delatores, Teerã teria executado a ação com um drone explosivo.

“Estamos em um ponto em que precisamos tomar uma ação militar contra o Irã. O mundo precisa agir contra o Irã agora”, afirmou o ministro da Defesa israelense.

Tensão no Golfo

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, ecoando comentários da Grã-Bretanha, disse na última segunda-feira (2) que haveria uma “resposta coletiva” ao ataque.

Teerã, às vésperas da posse de seu novo presidente, o ultraconservador Ebrahim Raisi, disse que responderia rapidamente a qualquer ameaça à sua segurança.

Tags: