Américas

Russos coordenam ataque hacker e pedem US$ 70 milhões pela restauração dos dados

Vítimas da ação do grupo REvil estão espalhadas em mais de dez países

Após assumirem a responsabilidade por um ataque cibernético em massa que afetou centenas de empresas em diversas partes do mundo no último domingo (4), hackers russos exigem US$ 70 milhões em bitcoin para restabelecer os dados roubados. O pedido foi divulgado em um site na dark web, segundo a agência qatari Al Jazzera.

O manifesto foi publicado em um blog usado pelo grupo REvil, conhecido por praticar ciberataques em todo o mundo. De acordo com matéria do New York Post, mais de 200 empresas foram atingidas. Os criminosos digitais tomaram os dados das empresas como reféns e exigem pagamento para restitui-los.

“Na sexta-feira, lançamos um ataque. Mais de um milhão de sistemas foram infectados”, anunciou a publicação dos hackers no site Happy Blog.

Hackers russos são uma das maiores ameaças globais à segurança digital (Foto: Nahel Abdul Hadi/Unplash)

O grupo invadiu a Kaseya, uma empresa de tecnologia da informação baseada em Miami, e usou o acesso da companhia para violar alguns dos clientes. A ação desencadeou uma reação em cadeia que paralisou rapidamente os computadores das vítimas em pelo menos 12 países.

Ross McKerchar, diretor de segurança da informação do Sophos Group, revelou que entre os atingidos estão escolas, pequenos órgãos do setor público, empresas de turismo, cooperativas de crédito e contadores.

Segundo a agência Reuters, o presidente Joe Biden disse que orientou as agências de inteligência dos EUA para que o caso seja investigado.