Google enfrenta caso antitruste por app de pagamento na Índia

Empresa é acusada de favorecer Google Pay com manipulação nas buscas e destaque na loja de aplicativos do Android
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

O órgão antitruste da Índia investiga uma acusação de que a Alphabet Inc, controladora do Google, promove de maneira desleal seu aplicativo de pagamentos móveis, o Google Pay. As informações são da agência de notícias Reuters.

A denúncia, de fevereiro, alega que a gigante de tecnologia mostra o seu aplicativo de forma mais destacada na loja do Android, dando vantagem injusta sobre os concorrentes.

O Google também estaria manipulando o sistema de busca, para que seu produto seja o primeiro da lista.

Google enfrenta caso antitruste por app de pagamento na Índia
Apresentação do Google na Índia para desenvolvedores (Foto: Wikimedia Commons)

Na Índia, o Google Pay permite que os usuários façam transferências entre bancos e paguem contas. O app compete com a plataforma Paytm, do Softbank, e o PhonePe, do Walmart. O WhatsApp, do Facebook, também pretende disponibilizar entrar no mercado indiano.

O órgão agora analisa se conduz uma investigação mais ampla ou se arquiva o caso, se não houver indícios de concorrência desleal.

Outros casos

Esse é a terceira questão antitruste a envolver o Google na Índia. Em 2018, a Alphabet foi multada em US$ 21 milhões por manipular as buscas dos usuários e entrou com recurso.

No ano passado, houve investigação por suspeita de redução proposital na capacidade dos fabricantes de smartphones de não adotar o Android.

No país, o aplicativo de pagamento cresceu rápido. São cerca de 67 milhões de usuários ativos todo mês, de acordo com o Google. As transações somam mais de US$ 110 bilhões por ano.

Já o sistema operacional Android é usado em cerca de 98% dos 490 milhões de smartphones na Índia, segundo pesquisa da Counterpoint Research.

Tags: