Coronavírus

OMS prevê que variante Delta da Covid-19 será dominante na Europa até agosto

Baixa taxa de vacinação, reencontro entre as pessoas durante o verão e a nova variante do coronavírus levam ao aumento dos casos

Após dez semanas em declínio, o número de casos de Covid-19 nos países europeus voltou a subir. O levantamento da OMS (Organização Mundial da Saúde), divulgado nesta quinta-feira (1), indica que as novas notificações aumentaram 10% entre os países da UE (União Europeia), em meio a relaxamento das restrições, mais viagens e mais encontros entre pessoas.

Hans Kluge, diretor-regional da OMS Europa, destacou a preocupação com a variante Delta do coronavírus e ressaltou que, apesar dos “enormes esforços dos Estados Membros, milhões de pessoas continuam sem a vacina”. Por isso, ele prevê que até agosto a variante Delta seja dominante na Europa, que já enfrenta aumento nas internações e nas mortes devido a essa estirpe do vírus. 

OMS prevê que variante Delta da Covid-19 será dominante na Europa até agosto
Homem usa máscara em meio à pandemia de Covid-19 em Paris, março de 2020 (Foto: theparisphotographer.com//Unplash)

De acordo com a OMS, a projeção pessimista pode ser explicada porque 63% da população europeia ainda espera tomar a primeira dose da vacina. Some-se à nova variante e à falta de vacinas o fato de que, até agosto, as viagens e os encontros entre as pessoas deverão aumentar por ser verão e época de férias escolares nos países europeus.

Duas doses

O representante da OMS confirma que duas doses das vacinas são eficazes contra a variante Delta e ressalta que, em média, a cobertura de vacinação contra a Covid-19 na Europa é de apenas 24%, sendo que metade dos idosos e 40% dos profissionais de saúde ainda estão desprotegidos. A recomendação oficial é ter 80% da população adulta imunizada. 

Kluge também enviou um recado àqueles que têm comparecido aos jogos da Eurocopa 2020, que entra na fase de quartas de final nesta sexta-feira (2). Ele recomendou que torcedores nos estádios, bem como as demais pessoas que viajam em férias, “usem máscaras e tomem as duas doses da vacina”.

Material adaptado do conteúdo publicado originalmente pela ONU News.