Democracia no Mundo

Imprensa russa pró-Putin diz que opositor Navalny sofreu ‘intoxicação por álcool’

Sem apontar evidências, imprensa estatal investe no que apoiadores dizer ser campanha de assassinato de reputação

A imprensa pró-Kremlin, na Rússia, alega que o principal opositor do presidente Vladimir Putin, Alexei Navalny, hospitalizado desde a última quinta (20), tenha sofrido uma “intoxicação por álcool”.

A assessora de imprensa do político, Kira Yarmish, denunciou que veículos estatais russos, como Interfaz, RT (Russia Today), RBC e RIA Novosti, citaram a hipótese de envenenamento em suas reportagens, mas sugeriram que a informação é falsa.

Os canais oficiais do Kremlin ainda alegam que Navalny teria ingerido uma grande quantidade de álcool na noite anterior ao voo e, ao tomar um comprimido “para curar a ressaca”, acabou envenenado.

“Não é verdade: ele não bebeu e nem tomou nenhum comprimido”, rebateu Yarmish, no Twitter.

Mídia russa pró-Putin diz que opositor Navalny sofreu 'intoxicação por álcool'
O principal opositor de Putin, Alexei Navalny, no último programa gravado por ele, em 13 de agosto, quando falou das eleições de Belarus (Foto: Twitter/Kira Yarmysh)

Ataque à reputação

As autoridades russas não consideram o caso como tentativa de assassinato, relatou a agência de notícias estatal da Rússia, Tass. “Esta teoria não está sendo considerada agora. Não está descartado que ele bebeu ou tomou algo”, disse uma fonte policial à estatal.

Desde a última quinta, reportagens também buscam manchar a reputação de Navalny, disse sua assessora. A organização do oposicionista foi fechada por “lavagem de 1 bilhão de rublos”, alegou, também sem provas, o site estatal Sputnik News. A assessora desmentiu as informações.

A principal suspeita é que ele tenha sido envenenado ao embarcar em um voo de Tomsk, na Sibéria, com destino a Moscou. Ao se sentir mal, o comandante precisou fazer um pouso de emergência em Omsk, onde recebeu os primeiros socorros.

O principal opositor do governo russo segue em coma e respira com ajuda de aparelhos. Navalny foi transferido para a Alemanha no sábado (22), onde deverá continuar o tratamento. O estado de saúde é considerado grave.