Europa

Putin faz quarentena em Sochi usando escritório idêntico ao de Moscou

Presidente russo estaria trabalhando há meses na cidade turística para evitar Covid-19, segundo imprensa local

Uma reportagem do site Proyekt Media, publicada nesta terça (8), aponta que o presidente russo Vladimir Putin está trabalhando há meses fora de Moscou. Ele estaria despachando de Sochi, cidade turística à beira do Mar Vermelho, em uma réplica idêntica ao escritório no Kremlin.

O objetivo seria isolar o presidente da Covid-19 e, ao mesmo tempo, manter uma imagem de “trabalho ininterrupto”. A reportagem cita duas fontes não identificadas que comprovam a estadia do presidente em Sochi e analisa os registros de rastreamento de voo da aeronave oficial usada por Putin.

Kremlin teria construído escritório para Putin em cidade turística do Mar Vermelho
Kremlin em reunião por videoconferência em dezembro de 2020 (Foto: Kremlin)

Também há uma comparação de fotos do escritório de Putin em Moscou e do suposto cômodo em Sochi – ligeiramente diferentes, conforme a reportagem.

Desde o início da pandemia, o presidente realiza videoconferências com governadores e ministros e discursa na televisão. Pouquíssimas reuniões pessoais foram realizadas após a implantação das medidas de distanciamento, no começo do ano.

Questionado, o porta-voz do governo russo, Dmitry Peskov, classificou a reportagem como “estúpida”. “Putin trabalha em Moscou e sai apenas para viagens a trabalho”, disse.

Suspeitas não são inéditas

Essa não seria a primeira vez que suspeitas sobre mudanças de locais ou uso de dublês recaem sobre Putin. Em 2015, o presidente não foi visto publicamente por uma semana, gerando teorias da conspiração em todo o país.

Neste ano, em fevereiro, uma reportagem da agência estatal Tass afirmou que Putin não teria usado um “dublê” durante a Segunda Guerra da Chechênia, no início dos anos 2000. A iniciativa, segundo ele, teria vindo da segurança russa com o objetivo de evitar ataques.

O Proyekt Media é um portal jornalístico dito como independente. A Radio Free Europe, que replicou a notícia, informou que não conseguiu confirmá-la com funcionários do Kremlin.

Em novembro, o site divulgou um suposto caso extraconjugal de Putin com uma milionária russa, com quem o presidente teria uma filha ilegítima.