Incentivo a empreendedorismo jovem dará retorno sustentável, avalia ONU

Remover obstáculos para criação de fundos é uma das recomendações para acelerar desenvolvimento empresarial
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Governos em todo o mundo devem incentivar oportunidades de empreendedorismo para jovens adultos como saída para a crise econômica. A conclusão é de um relatório do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU (DESA) da última quinta (8).

De acordo com o relatório, é possível acelerar a retomada econômica dos países e impulsionar uma agenda de desenvolvimento sustentável para “reduzir o desemprego e trazer benefícios sociais”.

A principal da recomendação da DESA é que os jovens tenham acesso a financiamento. A falta de acesso de micro e pequenos empreendedores a produtos e serviços financeiros é um problema que merece atenção dos governos.

Incentivo a empreendedorismo jovem dará retorno sustentável, avalia ONU
Linha de produção de fábrica de roupas em Porto Príncipe, no Haiti (Foto: UN Photo/ Eskinder Debebe)

Também falta treinamento, suporte técnico, redes e mercados, o que desencoraja a criação desses empreendimentos.

“Quando apoiado pela viabilização de políticas e programas, o empreendedorismo social pode representar uma ótima maneira de os jovens ganhar a vida e melhorar o mundo ao seu redor, disse Liu Zhenmin, subsecretário-geral da ONU para assuntos econômicos e sociais. 

Na fila do desemprego

O relatório ainda destaca que cerca de 1,2 bilhão de jovens do mundo (entre 15 e 24 anos) está desempregado. A taxa de desocupação dos jovens é historicamente maior na comparação com a dos adultos.

A crise do coronavírus agravou a situação, mas especialistas já estimavam a necessidade de 600 milhões de postos de trabalho nos próximos 15 anos.

Tags: