Oriente Médio

Inteligência turca anuncia prisão de terrorista do Estado Islâmico na Síria

Kasım Güler teria planos de ingressar na Turquia com armas e explosivos para um atentado

A Turquia anunciou, nesta terça-feira (15), a captura de Kasım Güler, terrorista internacional ligado ao Estado Islâmico (EI). De acordo com a agência de inteligência turca, MIT, ele foi capturado na Síria e conduzido a solo turco.  

Güler, que também usa o nome Abu Usame al Turki, estaria planejarndo um atentado de grande amplitude contra a Turquia. Ele pretendia ingressar no país com armas e explosivos através da fronteira com a Síria, segundo a agência de notícias estatal Andalou.

Inteligência turca anuncia prisão de terrorista do Estado Islâmico na Síria
Kasım Güler teria planos de ingressar na Turquia com armas e explosivos para um atentado (Foto: Divulgação/Andalou)

O Ministério do Interior da Turquia tem uma lista de terroristas procurados que é dividida em cores. Güler estava na categoria máxima, a vermelha. As outras cores são azul, verde, laranja e cinza. 

Depois de combater no Paquistão e no Afeganistão, entre 2008 e 2010, Güler se juntou ao EI em 2014. No grupo jihadista, ocupou posições de comando e foi responsável pelos assuntos financeiros na Europa. 

Combate ao terrorismo

Em 2013, a Turquia foi um dos primeiros países do mundo a reconhecer o EI como grupo terrorista. De lá para cá, tornou-se alvo frequente da organização jihadista. Foram registradas oficialmente por Ancara 315 mortes em virtude desses ataques. 

Atualmente, o MIT realiza uma ofensiva bem-sucedida contra o Estado Islâmico. Em janeiro, a missão de maior sucesso foi a prisão de Mahmut Özden, que também atende por Abu Hamzi. 

Özden é acusado de fornecer os explosivos usados em uma série de atentados a bomba na Turquia. Num deles, 12 turistas alemães foram mortos em Istambul, em janeiro de 2016.

No Brasil

Casos mostram que o país é um “porto seguro” para extremistas. Em dezembro de 2013, um levantamento do site The Brazil Business indicava a presença de ao menos sete organizações terroristas no Brasil: Al Qaeda, Jihad Media Battalion, Hezbollah, Hamas, Jihad Islâmica, Al-Gama’a Al-Islamiyya e Grupo Combatente Islâmico Marroquino. Em 2001, uma investigação da revista VEJA mostrou que 20 membros terroristas de Al-Qaeda, Hamas e Hezbollah viviam no país, disseminando propaganda terrorista, coletando dinheiro, recrutando novos membros e planejando atos violentos. Em 2016, duas semanas antes do início dos Jogos Olímpicos no Rio, a PF prendeu um grupo jihadista islâmico que planejava atentados semelhantes aos dos Jogos de Munique em 1972. Dez suspeitos de serem aliados ao Estado Islâmico foram presos e dois fugiram. Saiba mais.