Américas

Costa Rica legaliza casamento entre pessoas do mesmo sexo

País se tornou o primeiro da América Central a legalizar casamento gay e o sexto da América Latina

A Costa Rica tornou legal nesta terça (26) o casamento entre pessoas do mesmo sexo, após uma decisão da Suprema Corte do país entrar em vigor e colocar fim à proibição. As informações são da agência de notícias Associated Press.

O país é o primeiro da América Central a legalizar o casamento homoafetivo. Na América Latina agora são seis — incluíndo Brasil, Equador, Colômbia, Uruguai e Argentina. Quando considerada a América do Norte, o número sobe para oito, com Estados Unidos e Canadá. Em todo o mundo, são 29 países.

A questão do casamento entre pessoas do mesmo sexo foi levantada durante as eleições presidenciais de 2018 no país. A Corte Interamericana de Direitos Humanos afirmou que países como a Costa Rica, que haviam assinado a Convenção Americana de Direitos Humanos, deveriam legalizar a união gay.

Costa Rica legaliza casamento entre pessoas do mesmo sexo
Costa Rica legaliza casamento entre pessoas do mesmo sexo (Foto: Pexels/Reprodução)

A cobrança ajudou a impulsionar a campanha do agora presidente Carlos Alvarado, que disputava o cargo com Fabricio Alvarado, evangélico e contrário à liberação.

Em agosto de 2018, a Suprema Corte do país afirmou que a proibição era inconstitucional e deu o prazo de 18 meses para que o Congresso analisasse a matéria ou a legalização aconteceria de forma automática. Foi o que aconteceu à meia-noite desta terça.

Uma campanha chamada “eu aceito” foi lançada para celebrar a liberação, que rendeu horas de cobertura na televisão estatal.

Casais também aproveitaram para se casar ainda nesta terça, a maioria em suas próprias residências devido às restrições para frear a disseminação do novo coronavírus.