Coreia do Sul tem pior retração no PIB do 2º tri desde o pós-crise de 1997

Quarta maior economia da Ásia, país é dependente de exportações; recuperação está atrelada a desempenho extern
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A retração na economia sul-coreana, a quarta maior da Ásia, superou as expectativas e bateu 2,9% na comparação com o mesmo período de 2019. A estimativa é do BoK (Banco da Coreia) e foi divulgada nesta quinta (23) pela agência de notícias local Yonhap.

É o pior resultado desde o último trimestre de 1998, quando o país ainda sentia os efeitos da crise cambial que varreu a Ásia no ano anterior.

O baque mais forte havia ocorrido no primeiro trimestre daquele ano, quando a Coreia do Sul registrou retração econômica de -6,8% ante os mesmos meses de 1997.

Coreia do Sul tem pior retração no PIB do 2º tri desde o pós-crise de 1997
Bairro de Myeong-dong, na capital sul-coreana Seul (Foto: Flickr/[email protected])

A estimativa do BoK considerava uma desaceleração mais rápida dos contágios pelo novo coronavírus no mundo. A equipe de estatística do banco usou como pressuposto que a situação começaria a melhorar a partir do segundo trimestre.

Com os lockdowns em todos os continentes, a economia sul-coreana foi solapada. As exportações, parte fundamental da atividade produtiva do país, caíram 13,6% no segundo trimestre deste ano. Trata-se de mais um recorde negativo: é o pior resultado desde 1974.

Para o Banco da Coreia, a melhora da situação depende de uma contenção efetiva do novo coronavírus em outros países. Para amortecer o impacto da desaceleração, houve corte de juros, mas a demanda doméstica continua em queda.

Tags: