Na Índia, Covid-19 chega em funcionários do palácio presidencial

Vírus não contaminou chefes de Estado, mas já circula nas residências oficiais em Nova Délhi e Cabul, no Afeganistão
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

O coronavírus causou o isolamento de cerca de 500 pessoas no palácio presidencial da Índia, em Nova Délhi, nesta terça (21). O confinamento começou após um funcionário receber a notícia de que sua nora havia sido infectada. A informação é da Reuters.

Nem o presidente Ram Nath Kovind, 74, nem seus colaboradores mais próximos tiveram contato com o funcionário, do setor sanitário.

Na Índia, Covid-19 chega ao palácio presidencial
O palácio Rashtrapati Bhavan, onde vive o presidente da Índia (Foto: Wiki Commons)

O país, que manterá a quarentena até 3 de maio, já tem 17 mil casos confirmados e 543 mortes, segundo dados desta segunda (20) da OMS (Organização Mundial da Saúde).

Problema parecido tomou o palácio presidencial de Cabul, no Afeganistão. Após um surto que contaminou 20 funcionários do local, o presidente Ashraf Ghani e a primeira-dama Rula Ghani foram testados, mas não têm o novo coronavírus. São 996 casos confirmados e 33 mortes no país.

No Paquistão, o primeiro-ministro Imran Khan fará testes para identificar se foi contaminado com o vírus uma semana depois de se encontrar com Faisal Edhi, líder da maior organização filantrópica do país, que está com a Covid-19. Há 8,4 mil casos em território paquistanês, com 176 mortes.

Tags: