Enfermeiras e parteiras ajudam no ensino de higiene no Paquistão

Políticas de segurança do trabalhador e do paciente estão sendo adotadas em hospitais de todo o país
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

As parteiras e enfermeiras no Paquistão têm papel relevante na conscientização da população sobre a higiene das mãos e propagação do novo coronavírus. No país, as profissionais de saúde têm ensinado qual é a melhor maneira de lavar as mãos e como usar o sabão e o álcool em gel.

O Paquistão tem 21,5 mil casos positivos para o vírus e quase 500 mortes, segundo registros da OMS (Organização Mundial da Saúde).

“Os enfermeiros são os principais vigilantes dos pacientes, por isso é fundamental que priorizem a segurança dos pacientes e assumam a responsabilidade de ensiná-los a fazer a higiene das mãos”, afirmou a representante da OMS no país, Palitha Gunarathna.

Enfermeiras e parteiras ensinam higiene das mãos em hospital de Islamabad, no Paquistão (Foto: Reprodução/OMS)

Mais de 80 hospitais no país estão implementando a iniciativa “Hospital Amigo da Segurança do Paciente”, liderada pela OMS. A iniciativa envolve a implementação de uma série de padrões de segurança, baseados em evidências científicas.

A adoção de protocolos de prevenção e controle de infecções, praxe nos hospitais, é considerada ainda mais essencial durante a pandemia. Para auxiliar a classe médica, o país lançou diretrizes para controle de infecções e inaugurou o chamado Centro de Segurança do Trabalhador e Paciente, no Instituto Nacional de Saúde.

O centro oferece orientação estratégica para a adoção de segurança do trabalho, até então negligenciada, pelos profissionais de saúde.

Tags: