Iêmen registra cinco casos do novo coronavírus em Áden

Para ONU, há chance de a doença circular não identificada pelo país, onde 80% das pessoas dependem de ajuda
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

O Iêmen registrou ao menos cinco casos do novo coronavírus na cidade portuária de Áden, no oeste do país, capital provisória do governo respaldado pelas Nações Unidas. As informações, desta quarta (29), são da agência de notícias Reuters.

A ONU (Organização das Nações Unidas) avalia que há “uma probabilidade muito real” de o vírus estar circulando entre as comunidades locais.

As autoridades temem uma contaminação em massa no país, onde a parca estrutura hospitalar foi prejudicada com a guerra, que já dura cinco anos.

Refugiada no campo de Kharaz, a cerca de 140 quilômetros de Aden, no Iêmen (Foto: UN Photo)

No Iêmen, 80% da população depende de ajuda humanitária para sobreviver, o que equivale a 24 milhões de pessoas. Destas, cerca de 10 milhões passam fome.

O governo provisório iemenita afirma que não conseguiu identificar o chamado “paciente zero”, o primeiro a trazer a infecção para Áden.

Antes dessa notificação, houve apenas uma pessoa com infecção confirmada, cujo registro foi feito em 10 de abril. O homem de 60 anos, de Ash Shihr, trabalhava no porto da cidade e já está curado.

Há suspeitas de um caso na capital Sanaa, controlada pelos rebeldes houthis. O ministro da Saúde do governo houthi nega.

Tags: