Mundo

Emirados Árabes inauguram usina nuclear, primeira na Península Arábica

Aumento do número de programas nucleares, em um Oriente Médio sempre volátil, preocupa países do Ocidente

A primeira usina nuclear dos países árabes foi inaugurada no último sábado (1), nos Emirados Árabes, registrou o jornal norte-americano “The New York Times“.

De acordo com a agência de notícias estatal Emirates News Agency, o programa tem apenas “fins energéticos” e o objetivo é diminuir a dependência do país do petróleo.

Ao todo, o país prevê o funcionamento de quatro usinas. A usina 2 já está completa e em fase de testes, já as unidades 3 e 4 estão nos estágios finais de construção, informou a agência estatal.

Emirados Árabes inauguram usina nuclear, primeira na Península Arábica
Usina nuclear de Barakah, nos Emirados Árabes Unidos (Foto: Wikimedia Commons)

Iniciativa controversa

O lançamento liga o alerta para as possíveis consequências a longo prazo da introdução de mais programas nucleares no Oriente Médio.

Na região, Israel e Irã já têm capacidade nuclear, mas a sua capacidade é controversa. Israel possui um arsenal de armas nucleares não reconhecido e o Irã possui um programa de enriquecimento de urânio que, de acordo com o país, tem serventia exclusiva de “fins pacíficos”.

Outros países árabes, como a Arábia Saudita, já manifestaram interesse em iniciar programas de energia nuclear.