Guterres alerta para ameaça de pandemia à segurança mundial

Agitação após recessão global podem gerar ataques às instituições e 'oportunismo político', segundo secretário-geral
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A pandemia do novo coronavírus, que António Guterres, secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas) definiu como “o mais grave teste desde a fundação dessa organização”, ameaça gerar forte agitação social em decorrência da paralisação econômica e do aumento rápido do desemprego.

Entre as ameaças à segurança e à paz internacionais, estão uma erosão das instituições, caso as populações entendam que as autoridades foram ineficientes ou pouco transparentes. “Não é hora de oportunismo político”, afirmou Guterres, em vídeoconferência na última quinta (9).

Guterres alerta para ameaça de pandemia à segurança mundial
O secretário-geral da ONU António Guterres durante conferência por vídeo sobre o novo coronavírus (Foto: UN Photo/ Mark Garten)

“A pandemia representa uma ameaça na manutenção da paz e da segurança internacional, potencialmente gerando um aumento na agitação social e na violência que minaria muito nossa habilidade de lutar contra a doença”.

O secretário-geral da ONU advertiu contra iniciativas como o adiamento de eleições, que podem diminuir a legitimidade de processos eleitorais.

Ataques extremistas, seja de grupos terroristas ou de discurso de ódio contra etnias, também preocupam a ONU, segundo Guterres. Há temores de que “as fraquezas e falta de preparação ofereçam uma janela pela qual um ataque bioterrorista pode acontecer”. O secretário também afirmou ver “estigma, discursos de ódio, supremacistas brancos e outros tentando explorar essa situação”,

Tags: