Irã permite que ONU verifique dois locais com suspeita de arsenal nuclear

Após visita, inspetores garantiram acesso aos locais onde há suspeita de atividades nucleares não declaradas
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

O governo do Irã permitiu que os inspetores da Aiea (Agência de Vigilância Atômica das Nações Unidas) verifiquem dois locais onde há suspeita de atividades nucleares não declaradas. O acordo foi firmado na quarta (26), ao final da visita do chefe da agência da ONU, Rafael Grossi, ao Irã.

A agência deve ter acesso aos núcleos de Shahreza, próximo da cidade de Isfahan, e Torqouzabad, na capital Teerã. A comitiva ainda não divulgou uma data para a inspeção.

Em um comunicado, a ONU informou que o Irã liberou o acesso de modo voluntário. Além disso, os inspetores terão facilidade no processo de verificação. Há confiança para impulsionar a cooperação mútua, disse a nota.

Irã permite que ONU verifique dois locais com suspeita nuclear
O chefe da Agência de Vigilância Atômica da ONU, Rafael Grossi, e o ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, discutem sobre a inspeção na capital iraniana, Teerã (Foto: Twitter/Rafael Grossi)

Resistentes a princípio, o presidente iraniano Hassan Rouhani e o coordenador da Organização de Energia Atômica do país, Ali Akbar Salehi, consideraram a conversa “construtiva”.

A decisão vem na esteira das recentes sanções dos Estados Unidos e acusações do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, de que o país mantém atividades nucleares secretas.

A agência da ONU pressionava o Irã para inspecionar os espaços há meses. Havia suspeita de atividades nucleares não declaradas nos locais, instalados no início dos anos 2000.

Para manter o acordo nuclear iraniano, uma reunião entre os membros permanentes do Conselho com o Irã está agendada para o dia 1º de setembro, em Viena.

Tags: