Taleban ainda mantém ‘laços’ com Al-Qaeda no Afeganistão, diz Pentágono

Contato seria indício de desrespeito ao acordo de fevereiro com os EUA, que exige fim da colaboração entre grupos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

O Taleban tem desrespeitado o acordo firmado com os EUA em fevereiro deste ano e continua em contato próximo com a Al-Qaeda, em seu braço no subcontinente indiano, segundo relatório do Pentágono divulgado nesta quarta (1).

O Afeganistão e seu vizinho Paquistão, de acordo com o material, continua sendo “um santuário” para o grupo e diversos outros extremistas islâmicos.

“Apresentam um desafio na área de segurança para os dois países, uma ameaça para a segurança e estabilidade regional, e ameaçam os interesses de segurança dos EUA”, diz.

Taleban ainda mantém 'laços' com Al-Qaeda no Afeganistão, diz Pentágono
Soldados norte-americanos em patrulha em Kunar, no Afeganistão (Foto: Sgt. Jennifer Cohen/ISAF Headquarters Public Affairs Office)

O grupo já foi em grande medida controlado pelas forças ocidentais e “foca em sobrevivência”. Mesmo assim, continua a ter “laços próximos com o Taleban no Afeganistão, provavelmente para proteção e treinamento”.

O enviado dos EUA ao Afeganistão, Zalmay Khalilzad, afirmou que a maior parte da investigação conduzida no país aconteceu antes do acordo de fevereiro. A informação é da Radio Free Europe.

No acordo assinado em fevereiro deste ano, o Taleban comprometia-se a não permitir o uso do território afegão por grupos jihadistas para treinar, recrutar ou angariar recursos.

Já os EUA concordaram em retirar suas tropas e as de seus aliados do país até julho deste ano. Os norte-americanos tem 8,6 mil militares no Afeganistão.

Há também 1,1 mil britânicos e grupos menores de outros países europeus e da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

O momento é pouco auspicioso para os afegãos. Desde fevereiro, o Taleban conduziu em média 44 ataques diários contra as forças nacionais.

Tags: