ONU prevê surto da Covid-19 no nordeste da Nigéria, em guerra

Cerca de 7,9 milhões precisam de ajuda humanitária na região, onde há conflito há quase dez anos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A OIM, agência nas Nações Unidas para a migração, tem ajudado na construção de abrigos de quarentena no nordeste da Nigéria, região em guerra há quase dez anos, para evitar o aumento do contágio pelo novo coronavírus.

A meta é “achatar a curva” no país, como forma de não paralisar o já combalido sistema de saúde e as estruturas de ajuda humanitária, também sobrecarregadas.

Nas estruturas construídas pelas Nações Unidas há pequenos quartos, com um pequeno banheiro, e entradas separadas para evitar o contágio.

Abrigo para quarentena construído pela OIM em Borno, na Nigéria (Foto: UN Photo)

Cerca de 7,9 milhões de pessoas precisam de auxílio das entidades das Nações Unidas na região, embora as agências tenham acesso a apenas 15% do território do estado de Borno, o mais afetado.

No nordeste da Nigéria, é comum que funcionários de agências humanitárias sejam alvos de grupos armados. Ali, em 2019, ao menos 12 trabalhadores foram mortos em serviço.

No ano passado, cerca de 180 mil pessoas tiveram que deixar suas casas na área de conflito.

Tags: