USP: ‘A histórica vitória de Joe Biden será analisada por anos’, diz embaixador

Resultado equilibrado nas urnas refletiu a profunda divisão política nos EUA, diz embaixador Rubens Barbosa
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Este conteúdo foi publicado originalmente no Jornal da USP, da Universidade de São Paulo

Em análise à coluna “Diplomacia e Interesse Social”, veiculada na Rádio USP, o embaixador Rubens Barbosa avalia que o resultado das urnas norte-americanas e seus desdobramentos serão tema de pesquisa por anos.

“A histórica vitória de Joe Biden vai ser analisada por anos”, disse. “O resultado equilibrado refletiu a profunda divisão do país. Não houve uma onda democrata, mas a sociedade preferiu eleger um presidente moderado e conciliador que promete reduzir o ódio e unir o país”.

As acusações de fraude e a judicialização do processo eleitoral pelo atual presidente, Donald Trump, representam um sério problema para o funcionamento do sistema eleitoral no futuro, apontou Barbosa.

USP: "A histórica vitória de Joe Biden será analisada por anos", diz embaixador
O presidente dos EUA, Donald Trump, em campanha eleitoral no estado do Arizona, outubro de 2016 (Foto: WikiCommons/Gage Skidmore)

As incertezas despertadas estão no cerne da questão. De acordo com o embaixador, porém, esse quadro não deve chegar a ameaçar a democracia nem a credibilidade das instituições.

“Os institutos de pesquisa voltaram a se equivocar, os meios de comunicação tornaram-se braços dos partidos desestimulando a divisão e o papel da mídia foi menor do que em 2016”, analisou.

Barbosa ainda questiona: como Trump se comportará quando deixar o poder, no dia 20? “Continuará ativo nas redes sociais?”, levantou. “Trump poderá muito bem querer se apresentar novamente em 2024. Como o Partido Republicano vai reagir?”.

“Virou-se mais uma página da história política dos EUA e o mundo inteiro vai acompanhar seus desdobramentos”, pontuou no podcast disponível neste link.

Tags: