Covid-19: fechamento de fronteiras e restrição de viagens por país

Confira medidas tomadas por alguns países em relação a entrada e saída de passageiros
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Governos de diversos países fecharam suas fronteiras e restringiram viagens após o início d pandemia do novo coronavírus.

Confira a seguir as medidas tomadas por alguns desses países:

Alemanha

Apenas passageiros vindos de países do Espaço Schengen, a maioria da União Europeia, podem entrar no país. A regra não se aplica ao Reino Unido, Suíça e residentes que moram há muito tempo no Espaço Econômico Europeu. É preciso responder um formulário de saúde antes de entrar no país.

África do Sul

O governo sul-africano proibiu a entrada de passageiros vindos de países considerados de risco: Itália, Irã, Coréia do Sul, Espanha, Alemanha, França, Suíça, Estados Unidos, Reino Unido e China.

A quarentena imposta pelas autoridades começou no dia 27 de março e tem duração prevista de 21 dias. No fim de março, a companhia aérea South African suspendeu voos internacionais até 31 de maio.

Argentina

O governo argentino anunciou no dia 15 de março o fechamento das suas fronteiras para todos os não-residentes do país. A medida teria duração de apenas duas semanas, mas foi estendida até o dia 12 de abril.

Austrália

A entrada de passageiros de outras nacionalidades não está permitida no país, com exceção de ilhas como Fiji, Marshall e Tuvalu. Os australianos não têm permissão para deixar o país, exceto os que moram em outros países ou em viagens essenciais.

Bélgica

Passageiros de fora da União Europeia não podem entrar no território. Moradores do Reino Unido, no entanto, possuem a permissão. Assim como na Alemanha, quem mora há muito tempo no Espaço Econômico Europeu pode entrar na Bélgica.

Canadá

Na segunda (20), o Canadá anunciou o aumento nas restrições de viagens não essenciais pelas fronteiras que divide com os Estados Unidos por mais 30 dias. O país não permite a entrada de passageiros que não sejam residentes no Canadá.

Chile

O Chile anunciou o fechamento de suas fronteiras para não residentes até o dia 10 de abril. Cidadãos da Nova Zelândia também não poderiam entrar em território chileno para retornar ao país de origem.

China

No dia 26 de março, o governo chinês anunciou a suspensão temporária de grande parte dos estrangeiros, incluindo diplomatas. No dia 8 deste mês, a cidade de Suifenhe foi colocada sob quarentena.

Colômbia

As fronteiras do país estão fechadas até o dia 30 de maio. No dia 25 de março, voos domésticos também foram suspensos.

Coréia do Sul

A partir de 17 de março, o governo sul-coreano restringiu a entrada de estrangeiros. Passageiros vindos da Itália, China e Irã precisam passar informações de saúde por meio de um aplicativo que monitora seus sintomas.

Espanha

O país determinou uma restrição na entrada de estrangeiros no território espanhol por um período de 30 dias, a partir do dia 22 de março. As fronteiras terrestre com França e Portugal também estão fechadas.

Países restringiram a entrada de passageiros durante pandemia do novo coronavírus (Foto: Wikimedia Commons)

Estados Unidos

Assim como o Canadá, os EUA anunciaram o aumento nas restrições de entrada de passageiros em viagens consideradas não essenciais pelas fronteiras com o Canadá e com o México. O governo norte-americano proibiu ainda a entrada no país de todos os passageiros que estiveram em locais considerados de risco, como China, Irã e Itália.

França

As restrições de entrada no país valem até o dia 11 de maio. Apenas passageiros vindos dos países do Espaço Schengen podem entrar em território francês.

Irã

Passageiros vindos da China, Hong Kong e Macau devem passar por um check-up médico antes de obterem o visto para entrar no país.

Itália

As restrições de entrada no país são válidas para aeroportos das regiões da Lombardia e das províncias de Alessandria, Asti, Modena, Novara, Pádua, Parma, Pesaro e Urbino, Piaceza, Reggio Emilia, Rimini, Treviso-Veneza, Verbano-Cusio-Ossola e Vercelli.

Quem for ao país por motivos de trabalho ou de saúde deve informar o departamento de prevenção de doenças locais e pode permanecer em isolamento por 14 dias.

Japão

O país fechou suas fronteiras para 73 países, incluindo Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Reino Unido. São 44 países europeus, 12 asiáticos, quatro do Oriente Médio, cinco africanos, seis latino-americanos. Os voos domésticos também foram reduzidos.

México

A fronteira com os EUA foi fechada para viagens consideradas não essenciais.

Paraguai

O país fechou a entrada ao território peruano pela Ponte da Amizade, que liga o Paraguai ao Brasil.

Portugal

Todos os aeroportos do país ficaram fechados para voos comerciais até 13 de abril. Voos vindos da União Europeia, Canadá e Venezuela, entre outros países, foram cancelados.

Reino Unido

O governo britânico recomendou que seus cidadãos não realizassem viagens que não fossem consideradas essenciais.

Tags: