Filipinas usa modus operandi de caça às drogas em infectados pela Covid-19

Busca em residências sem mandado, denúncias anônimas e quarentenas compulsórias estão entre práticas do governo
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

O governo das Filipinas anunciou nesta semana que a polícia realizará buscas em residências, sem mandado judicial, por pessoas com suspeita de infecção pelo novo coronavírus.

Segundo o grupo de direitos humanos HRW (Humans Rights Watch), em caso positivo, a pessoa será transferida à força para instalações de isolamento administradas pelo governo.

Além das buscas policiais, o governo afirmou “confiar nos cidadãos” para denunciar pessoas supostamente infectadas.

Para o HRW, a tática se assemelha as usadas pela administração do presidente Rodrigo Duterte em sua “guerra contra as drogas“. A campanha levou, oficialmente, à morte de pelo menos 8,6 mil pessoas. Para a ONU, o número é três vezes maior.

Filipinas fará busca em residências por pessoas infectadas com Covid-19
Instalações de isolamento administradas pelo governo das Filipinas (Foto: Polícia das Filipinas/Facebook)

A mudança ocorre em meio ao aumento no número de casos da doença nas Filipinas. Até esta sexta (17), foram registrados 61,2 mil casos e 1,6 mil óbitos, segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde).

O HRW teme que o governo não respeite os direitos básicos das pessoas. Desde a imposição de bloqueios em meados de março, a polícia e o governo teriam cometido severas violações de direitos humanos.

Tags: