Joalheria israelense produz máscara mais cara do mundo

A preço de U$$ 1,5 milhão, a peça é fabricada em ouro branco e incrustada de diamantes; cliente é chinês
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Você pagaria U$$ 1,5 milhão (ou R$ 8,4 milhões) em uma máscara de proteção contra o coronavírus? Esse é o mais novo produto de uma joalheria israelense, desafiada a lançar a peça mais cara do mundo.

Com uma cobertura facial de ouro incrustada de diamantes, a máscara é de ouro branco de 18 quilates e será ornada com 3,6 mil diamantes brancos e pretos. A peça também conta com filtros N99, que filtram a quase totalidade das partículas do ar, de primeira linha.

Máscara da joalheria Yvel, considerada a mais cara do mundo (Foto: Divulgação)

De acordo com a Associated Press, o mimo já tem dono. O designer e dono da joalheria Yvel, Isaac Levy, contou à agência que o comprador é um empresário chinês que mora nos Estados Unidos.

Segundo Levy, o homem exigiu entrega até dezembro e que fosse a máscara mais cara do mundo

“O dinheiro talvez não compre tudo, mas se puder comprar uma máscara Covid-19 muito cara e o cara quiser usá-la e andar por aí e chamar a atenção, ele deve ficar feliz”, disse Levy, ao mostrar detalhes da peça.

O joalheiro explica que, com o peso de cerca de meio quilo, a máscara é mais ornamental do que prática. 

Em um mundo em crise

Com milhares de pessoas sofrendo as consequências econômicas da pandemia de Covid-19, a ostentação pode passar uma imagem errada. Levy, por exemplo, destacou que não usaria a peça, mas está grato pela oportunidade.

“Estou feliz que esta máscara nos deu trabalho”, contemporizou. “Assim, nossos funcionários pudessem manter seus empregos em tempos muito desafiadores como os de agora.”

Tags: