Sérvia nega envolvimento em queda de jato da força aérea da Bulgária

Mig-29 realizava treinamento militar quando e desapareceu do radar sobre o oceano, na costa oeste da Bulgária
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A Sérvia negou qualquer envolvimento na queda de um avião de combate búlgaro que desapareceu no começo de junho, informou a rede de televisão europeia Euronews

O jato, um Mig-29, realizava um treinamento militar quando, no dia 9 de junho, desapareceu do radar sobre o oceano, na costa oeste da Bulgária

um Mig-29, realizava um treinamento militar quando, no dia 9 de junho, desapareceu do radar sobre o oceano, na costa oeste da Bulgária
Mig-29 da força aérea da Bulgária em 2011 (Foto: Wikimedia/Commons)

Georgi Panayotov, ministro da defesa búlgaro, confirmou nesta quinta (24) que o governo do país recuperou a caixa preta da aeronave. Os dados serão analisados na tentativa de descobrir o que aconteceu. 

A suspeita de que a Sérvia teria envolvimento partiu de jornalistas búlgaros. O ministério de Defesa da sérvia respondeu às acusações em uma nota, chamando-as de “imprecisas e maliciosas”. 

“Membros da Força Aérea Sérvia e da Defesa Aérea não atuaram em unidades de mísseis de defesa aérea no dia da queda do MiG-29 búlgaro”, diz o texto. “As ações de nossa aviação na região de Shabla não podem ser conectadas de forma alguma com o acidente”. 

O próprio governo búlgaro contestou a versão. “Peço que todas as especulações da mídia parem, são desnecessárias”, disse Panayotov. “Estamos falando da memória de um herói búlgaro. Deixem que as autoridades responsáveis ​​façam seu trabalho”.

Imediatamente após a queda, uma missão de resgate foi lançada para tentar localizar o piloto, major Valentin Terziev. No dia seguinte, porém, o ministério da Defesa anunciou a morte do militar. Os destroços do avião foram encontrados somente no dia 17 de junho.

Tags: