‘Tweet’ da embaixada russa gera indignação na China

Postagem em rede social chinesa gerou comoção por homenagear cidade transferida aos russos no século 19
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Uma publicação em rede social sobre os 160 anos da fundação de Vladivostok, cidade russa no extremo leste do país, virou alvo da indignação na China.

O motivo é que a região foi parte da China até 1860 e incorporada aos domínios do czar em um tratado considerado injusto por Beijing.

'Tweet' da embaixada russa gera indignação na China por conta da cidade de Vladivostok, ou Hashenwai para os chineses, no extremo leste da Rússia
A cidade de Vladivostok, ou Hashenwai para os chineses, no extremo leste da Rússia Foto Alex Malev Flickr

A transferência aconteceu depois que a China perdeu a segunda guerra do ópio contra a França e a Grã-Bretanha. Os dois países empreendiam na segunda metade do século 19 forte expansão imperial, investindo também contra a África e outras partes da Ásia.

O mesmo tratado que levou a antiga região de Hashenwai às mãos do czar também concedeu a península de Kowloon, hoje Hong Kong, a Londres.

Postagem no Weibo gera indignação entre os chineses (Foto: Reprodução/Twitter)

Antes da transferência para os russos, Hashenwai era parte da região chinesa da Manchúria, alvo de disputas históricas com japoneses, coreanos e, mais recentemente, ocidentais.

A polêmica aconteceu na rede social chinesa Weibo. A maioria das redes sociais ocidentais passa por bloqueios no país.

Segundo o jornal “South China Morning Post“, de Hong Kong, usuários do Weibo criticaram a postagem, afirmando que alimentava uma antiga humilhação vivida pelos chineses no passado.

Outros manifestaram desejo de que a região retorne ao domínio chinês.

Onde fica Vladivostok, na Rússia (Foto: Reprodução/ Google Maps)

Tags: