Diante de protestos, Senegal deve aliviar toque de recolher

Manifestantes foram às ruas de Dacar reclamar de medidas contra pandemia, após impacto na economia senegalesa
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

O governo do Senegal afirmou nesta quinta (4) que irá aliviar o toque de recolher durante a madrugada, após protestos nas ruas da capital Dacar. As informações são da agência de notícias Reuters.

A medida foi imposta há quase três meses como forma de conter a disseminação do novo coronavírus no país. De acordo com dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), o Senegal soma 3,9 mil casos da doença e 45 mortes.

Os manifestantes reclamam da duração das proibições diante do grande impacto da pandemia na economia senegalesa. Em Dacar e na cidade de Touba, multidões incendiaram pneus e ambulâncias, atiraram pedras e saquearam prédios.

Diante de protestos, Senegal deve aliviar toque de recolher
Dacar, capital do Senegal (Foto: Wikimedia Commons)

O ministro do Interior do Senegal, Aly Ngouille Ndiaye, afirmou que o toque de recolher seria encurtado em duas horas, e funcionaria entre 23h e 5h da manhã. As viagens inter-regionais também seriam retomadas.

Já o ministro dos Transportes senegalês, Oumar Youm, anunciou repasses de US$ 5,17 milhões a setores muito atingidos pela crise, como os motoristas de táxi.

Assim como no Senegal, outros países africanos também vivem o dilema de manter as medidas de restrição para evitar a propagação do vírus e retomar as atividades econômicas.

Nos países em desenvolvimento, o bloqueio tem solapado a subsistência de milhões de pessoas, principalmente aquelas que atuam no setor informal. Governos na Ásia e na América Latina também têm demonstrado preocupação com a escalada da pobreza com a crise.

Senegal
Onde fica o Senegal (Foto: Reprodução/Google Maps)

Tags: