A 60 dias da eleição, Kanye West insiste em ‘campanha’ válida em 11 de 50 estados

Com auxílio de republicanos, o rapper e marido de Kim Kardashian diz que não abre mão de sua "visão 2020"
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A dois meses para as eleições, em 4 de novembro, o rapper e candidato à Presidência dos EUA, Kanye West, não atingiu nem um quinto das urnas dos dos Estados Unidos, informou a BBC.

Um levantamento da emissora mostrou que a candidatura de West está nas urnas de apenas 11 dos 50 estados norte-americanos. Desde que o calendário eleitoral começou, o marido de Kim Kardashian ou perdeu prazos ou teve seu pedido negado em 33 estados e na capital, Washington.

No cenário absolutamente improvável de que o rapper tenha maioria em todos eles, levaria 84 delegados, segundo o sistema eleitoral norte-americano. Para alcançar a Presidência, a chapa deve somar pelo menos 270 votos no Colégio Eleitoral.

A 60 dias para eleições, Kanye West está nas urnas de apenas nove estados
O rapper Kanye West durante apresentação em Los Angeles, Califórnia, em novembro de 2013 (Foto: Flickr/Brandon Winters)

O candidato também já ultrapassou o prazo de mostrar a origem e destino do dinheiro da campanha aos reguladores oficiais.

No estado de Missouri, sua petição ainda precisa de mais de 3,4 mil assinaturas para ser validada. Agora ele está na Justiça para tentar ingressar no estado de Ohio, um dos mais importantes na campanha. No Arizona, a campanha segue coletando assinaturas.

West, que alega financiar a campanha do próprio bolso, pagou US$ 35 mil para participar da votação no estado de Oklahoma.

Com cada vez menos tempo, a campanha, auxiliada por grandes nomes do Partido Republicano – muitos deles ex-assessores do atual presidente Donald Trump – pode servir apenas para deslocar parte da votação do eleitorado negro e do sexo masculino do oponente, o democrata Joe Biden.

No estado do Wisconsin, o advogado responsável pelo pedido de inclusão nas urnas estaduais é Erick Kardaal, tesoureiro do Partido Republicano em Minnesota.

A outra alternativa para o rapper seria a desistência da disputa. West, que sofre de transtorno bipolar, já afirmou em diversas ocasiões que não abre mão de sua “visão 2020”.

A Comissão Eleitoral dos EUA não verificou quórum para prosseguir com a eleição do rapper. No início de agosto, uma pesquisa da Ipson/Reuters, mostrou que apenas 2% dos eleitores norte-americanos querem West como o novo presidente dos EUA.

Tags: