Bloomberg arrecada US$ 16 mi para reabilitar títulos eleitorais de ex-detentos

Fundos devem encerrar pendências de 32 mil detentos da Flórida; objetivo é atingir negros e latinos, maioria democrata
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

O bilionário e ex-candidato nas primárias deste ano, Michael Bloomberg, arrecadou US$ 16 milhões para pagar multas eleitorais de ex-detentos do estado da Flórida.

O objetivo, segundo a NBC News, é permitir que essas pessoas recuperem o direito de voto nas eleições dos EUA, agendadas para 4 de novembro.

Os fundos devem encerrar pendências de 32 mil pessoas, que devem cerca de US$ 1,5 mil cada. “O direito ao voto é fundamental para nossa democracia e nenhum americano deve tê-lo negado”, disse Bloomberg.

Candidato arrecada US$ 16 mi para pagar multas eleitorais de detentos nos EUA
Mulher vota nas eleições dos Estados Unidos na embaixada do país em Camboja, em novembro de 2016 (Foto: U.S. Embassy/Un Yarat)

Desde 2018, o estado da Flórida permite a quem não foi condenado por assassinato ou crimes sexuais participar do processo eleitoral. A única exigência é o pagamento de uma taxa, embutida na sentença.

Os fundos arrecadados visam condenados negros e latinos – populações que, historicamente, apoiam democratas.

Em agosto, o deputado democrata Val Demings apresentou um projeto de lei para proibir que os estados neguem o direito de voto federal a criminosos.

A Flórida é um dos estados mais disputados nas eleições dos EUA. Em 2016, Donald Trump venceu na região com apenas 1,2 ponto percentual sobre a sua oponente, Hillary Clinton. A diferença foi inferior a 113 mil votos.

Tags: