Ásia e Pacífico

Mianmar considera oficiais culpados por atrocidades contra rohingyas

Condenação é rara medida contra membros das forças armadas birmanesas e sua repressão sistemática da minoria

Três oficiais militares de Mianmar foram considerados culpados nesta terça (30) pela corte marcial que investigava atrocidades contra rohingyas no estado de Rakhine. A informação é da Al-Jazeera.

A condenação é uma rara ação contra membros das forças armadas birmanesas. O país, que enfrenta acusações de genocídio no tribunal da ONU, pratica uma sistemática e brutal repressão contra os muçulmanos rohingya no país.

Cerca de 750 mil pessoas da minoria fugiram para Bangladesh desde 2017. Os refugiados relatam assassinatos e estupros. Grupos de direitos humanos também acusam as tropas de cometer atrocidades em diversas aldeias.

Investigadores da ONU encontraram evidências de assassinatos extrajudiciais, ou seja, sem o devido julgamento, em Maung Nu e Chut Pyin, aldeias no estado de Rakhine.

O governo de Mianmar apoiou a justificativa do exército para as operações de 2017, como meio de erradicação dos supostos rebeldes rohingyas.

Mianmar considera oficiais culpados por atrocidades contra rohingyas
Família rohingya de Mianmar refugiada em Bazar de Cox, Bangladesh (Foto: UN Photo)

Em 2018, militares chegaram a ser condenados a uma década de prisão pela morte de dez rohingyas no vilarejo de Inn Din. Um ano depois, foram libertados.

Antiga ativista

Entre os defensores do governo de Mianmar está a vencedora do Prêmio Nobel da Paz em 1991, Aung San Suu Kyi. A birmanesa passou cerca de 15 anos em prisão domiciliar pelas mãos do regime militar local.

No ano passado, ela esteve presente nas audiências promovidas no Tribunal Internacional em Haia. A opinião pública internacional esperava uma defensa dos direitos dos rohingya. Não foi o que aconteceu.

A antiga ativista pela democracia, filha de Aung San, considerado o pai da Birmânia moderna, afirma que a operação militar foi usada para libertar uma região do país de insurgentes e terroristas.

Mianmar recebeu esse nome em 1989, pela junta militar. Historicamente, a região leva o nome de Birmânia.

Onde fica Mianmar (Foto: Reprodução/Google Maps)