Américas

Negociações entre EUA e Taleban estão atrasadas, mas há chance de reconciliação

Estudo apresentado nesta terça (11) mostra principais desafios para o acordo intra-afegão, iniciado em fevereiro

Lançado na terça (11), um levantamento do “Internacional Crisis Group” estima que há chance de reconciliação entre o Taleban e os Estados Unidos, ainda que as negociações entre ambos estejam atrasadas.

Em 29 de fevereiro, foi assinado um acordo com o objetivo de promover negociações de paz entre o grupo fundamentalista islâmico e o governo afegão.

Negociações entre EUA e Taleban estão atrasadas, mas há chance de reconciliação
Refugiados afegãos em Herat, ao oeste do Afeganistão, em imagem de 2002 (Foto: UN Photo/Eskinder Debebe)

À medida em que essas negociações acontecem em território afegão, a disposição do Taleban em chegar a um acordo político para encerrar a guerra é o que atrasa as negociações.

O grupo já realizou deliberações preparatórias, mas há muito a ser feito, pontua o relatório. Há um longo caminho antes de um consenso sobre as ideias para o futuro do Afeganistão.”

Novas direções

O relatório sugere que o Taleban inclua posições claras na negociação com os EUA, a fim de chegar a acordos práticos.

Há uma expectativa de que se esclareça questões sobre a constituição e o sistema político afegão pós-2004. Seriam previstas cláusulas de proteção aos direitos da mulheres e minorias e reestruturação das forças do Afeganistão, incluindo o papel dos próprios integrantes do grupo.

Enquanto isso, os EUA e demais atores da sociedade afegã deverão se envolver com o Taleban na medida do possível. A meta seria “empurrar as coisas nessa direção”, pontua o documento.