Paquistão registra 1,4 milhão de refugiados do Afeganistão, de acordo com a ONU

Mais de 200 mil crianças menores de cinco anos foram registradas por seus pais refugiados
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A Agência da ONU para Refugiados (Acnur) está elogiando o governo do Paquistão por ter concluído uma enorme campanha de verificação e atualização de dados de 1,4 milhão de refugiados do Afeganistão.

O porta-voz do Acnur, Babar Baloch, explicou nesta terça-feira (4), em Genebra, que os cidadãos afegãos receberam até cartões de identificação.

Segundo Baloch, a campanha começou em abril de 2021 e teve o apoio da agência da ONU. Esta foi a primeira campanha em larga escala de verificação de refugiados no Paquistão feita na última década.

Família de afegãos cruza fronteira próxima com o Paquistão (Foto: IOM/Muse Mohammed)

Entre os afegãos que tiveram os dados analisados e receberam carteira de identidade, estão 200 mil crianças menores de cinco anos, filhas de pais refugiados. Até o momento, já foram impressos 700 mil novos cartões de identificação inteligentes e os restantes serão impressos e entregues no começo deste ano.

O Acnur explica que estes documentos serão válidos até 30 de junho de 2023 e têm dados biométricos, além de tecnologia compatível com os sistemas utilizados no Paquistão para autenticar a identidade da população.

Acesso a serviços de saúde

O porta-voz Babar Baloch destaca ainda que os cartões de identificação são uma ferramenta de proteção essencial para os refugiados afegãos, fornecendo uma maneira rápida e segura de acessarem os serviços de saúde e de educação no Paquistão.

Foi realizada também uma campanha de informação em massa para explicar aos refugiados do Afeganistão todos os detalhes do processo de registro. Segundo a Acnur, todas as medidas de segurança foram colocadas em prática para evitar riscos de transmissão da Covid-19.

Conteúdo adaptado do material publicado originalmente pela ONU News

Tags: