Dinamarca decreta lockdown após descoberta de mutação em Covid-19

Por enquanto, a Dinamarca é o único país com registro de infecção de cepa mutante de visons em seres humanos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A descoberta de uma mutação do novo coronavírus acendeu o alerta na Dinamarca e forçou um lockdown em toda a região oeste do país, informou a Bloomberg.

A medida vem na esteira da proliferação da Covid-19 em visons, mamíferos semelhantes aos furões da América, na península de Jutlândia. Ao contaminar os animais, o vírus teria desenvolvido uma cepa mutante.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) já alertou sobre a preocupação com a transformação. De acordo com o epidemiologista dinamarquês, Kare Molbak, a mutação afeta a proteína do pico – fator que torna o seu combate mais difícil em relação ao vírus original.

Dinamarca decreta lockdown após descoberta de mutação em Covid-19
Os mamíferos visons são da mesma família dos furões e doninhas da América (Foto: CreativeCommons/Anima.dk)

Nesta sexta (6), o Instituto de Soro da Dinamarca encontrou versões do vírus mutante em 12 pessoas e cinco fazendas de visons. O governo dinamarquês está abatendo toda a espécie para conter a propagação. São mais de 17 milhões de animais no país.

De acordo com o ministro da saúde da Dinamarca, Magnus Heunicke, há registro de uma infecção pelo vírus mutante na ilha de Copenhagen. “Não descarto a existência de mais casos”, disse.

As pessoas que contraíram o vírus mutante ainda não apresentaram sintomas mais graves, disseram as autoridades de saúde dinamarquesas. Todas estão em acompanhamento médico.

Infecção em outros países

Em entrevista à Reuters, Molbak explicou que os visons são mais suscetíveis por serem “reservatórios ideais” para o vírus.

Há registro de contaminação nesses animais na Holanda, Espanha e Estados Unidos. A única mutação com infecção em humanos, no entanto, se deu na Dinamarca. “Por enquanto, o surto na Dinamarca é único”, disse Molbak.

Com as restrições, o transporte público está interrompido, o trabalho remoto deve ser reinstaurado e crianças em idade escolar deverão ficar em casa, afirmou a primeira-ministra Mette Frederiksen.

Até esta sexta-feira (6), o país escandinavo de pouco mais de cinco milhões de habitantes contabiliza pouco mais de 53 mil casos de contaminação da Covid-19 e 738 mortes em decorrência do novo coronavírus.

Tags: