Presidente do Kosovo renuncia e já está sob custódia no Tribunal de Haia

Hashim Thaci é acusado de assassinar cerca de 100 civis na guerra de independência contra Sérvia, em 1999
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A renúncia repentina do agora ex-presidente do Kosovo, Hashim Thaci, nesta quinta (5), é o primeiro capítulo de um longo julgamento do político na Corte Internacional de Justiça, em Haia, na Holanda.

Thaci, que já está sob custódia do tribunal, deve enfrentar a primeira audiência de acusação na próxima segunda-feira (9). A sessão está prevista para começar às 15h (11h no horário de Brasília), informou a Reuters.

Promotores afirmam que o político assassinou cerca de 100 civis quando era líder de tropas do Kosovo que pediam independência à Sérvia, entre 1998 e 1999. O tribunal também acusa Thaci de chefiar um grupo de perseguição a oponentes, que praticou sequestros e tortura.

Presidente de Kosovo renuncia e já está sob custódia para julgamento em Haia
O presidente de Kosovo, Hashim Thaci, em cerimônia militar no condado de Arlington, na Virgínia, EUA, em setembro de 2017 (Foto: U.S. Army/Elizabeth Fraser)

Estima-se que mais de 13 mil pessoas morreram no conflito, e 1,6 mil seguem desaparecidos. O Kosovo declarou sua independência em 2008, dez anos após a disputa, e possui o reconhecimento dos EUA e da União Europeia. Sérvia e Rússia não admitem a separação.

Ao todo são dez acusações de crimes contra a humanidade e de guerra contra o líder kosovar. O ex-presidente negou as acusações e afirmou que renunciaria ao mandato caso fossem confirmadas, como ocorreu nesta quinta (5).

Antes de deixar o cargo, o político afirmou que sua saída previa “proteger o gabinete da Presidência”, registrou o jornal norte-americano “The New York Times”. Em seu lugar assumiu o presidente do Parlamento, Vjosa Osmani.

Conhecido como herói de guerra e um dos pilares da política do Kosovo, Thaci foi eleito presidente em 2016, após oito anos como primeiro-ministro.

Tags: