Ásia e Pacífico

Melhoria na governança contribuiu no combate ao coronavírus no Vietnã

Sucesso é atribuído também à melhoria no sistema de saúde e na transparência. de acordo com think tank norte-americano

O Vietnã foi um dos primeiros países no mundo a flexibilizar as medidas de isolamento pós-coronavírus e a reabrir a sociedade. O sucesso é atribuído ao investimento na governança e a capacidade de resposta em nível local, de acordo com o grupo de pesquisa norte-americano Brookings.

Desde o primeiro caso em janeiro até esta segunda (25), o país registrou apenas 325 infecções pelo novo coronavírus e nenhuma morte, de acordo com dados divulgados pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Alguns especialistas conectam o sucesso à natureza autoritária do país e à experiência com o SARS. A Brookings chama atenção para as décadas de esforço para a melhoria na governança e para a profissionalização do estado administrativo.

Melhoria na governança contribuiu no combate a Covid-19 no Vietnã
Sede do Banco Nacional do Vietnã, na capital Hanói (Foto: Adam Eales/Wikimedia Commons)

Saúde

O acesso ao seguro de saúde tem crescido rapidamente ao longo do tempo, com 90% dos cidadãos vietnamitas já segurados. A qualidade do atendimento hospitalar tem melhorado, e os subornos no sistema de saúde caíram para o menor nível em dez anos.

Diante desse cenários, os vietnamitas não precisaram se preocupar com o custo de testes de diagnóstico para o Covid-19, hospitalização e quarentena. Isso, atribui a Brookings, aumentou o incentivo da população de seguir o extensivo rastreamento de contato e as medidas rigorosas de isolamento.

Transparência

Dados da pesquisa também apontam a mudança na percepção da população em relação à transparência do governo tanto em nível nacional quanto dentro das províncias.

Os cidadãos estão cada vez mais aptos a acessar documentos governamentais, possibilitado pela Lei de Acesso à Informação do Vietnã de 2018 e pelos julgamentos dos tribunais disponíveis ao público.

Apesar de algumas motivações políticas suspeitas, a campanha anti-corrupção no Vietnã tem recebido respostas favoráveis de observadores e da comunidade internacional.

A campanha também mirou a resposta do país ao Covid-19, com a acusação de que o chefe do Centro de Controle de Doenças de Hanói teria inflacionado o custo dos kits de teste do coronavírus.

Os esforços de transparência também permitiram que todos as informações sobre os casos de coronavírus no país fossem disponibilizados ao público, permitindo análises por parte de cientistas e especialistas em saúde pública.

Apesar dos ativistas vietnamitas ainda criticarem violações de privacidade e falta de liberdade de expressão, não foram levantadas questões sobre números incorretos sobre a doença.

Hanói

Capital do país e sede do Aeroporto Internacional de Noi Bai, Hanói registrou mais casos de coronavírus do que qualquer outra cidade da província.

A população da cidade afirma que a capital tem serviços públicos, medidas de transparência — principalmente quanto a gestão ambiental e de terras — de baixa qualidade.

Para lidar com a pandemia, foi preciso fortalecer a coordenação com níveis administrativos mais baixos. Também foram utilizados de maneira eficaz recursos centralizados, como o Exército, e unidades lideradas por especialistas em saúde.

O governo adotou ainda medidas como inclusão de leitos nos principais hospitais, rastreamento de contato com infectados, testagem de pessoas vindas de outras localidades e sistema de denúncia para violações das restrições.

Reabertura da economia

A atual estratégia adotada pelo governo do Vietnã se concentra na promoção do mercado vietnamita e no reposicionamento do país para oportunidades de mudanças nas cadeias de abastecimento global.

Durante a pandemia do coronavírus, a maioria das empresas no país projetaram perdas e demissões. Pesquisas apontam que quase 85% das empresas disseram que seus mercados de consumo reduziram. Cerca de 60% se preocupa com a falta de capital e de fluxo de caixa, e 43% antecipam falta de trabalho.

Para promover o mercado interno, as autoridades emitiram uma série de medidas de alívio econômico. Entre elas, congelamento de obrigatoriedades empresariais para pagar custos como aposentadoria e contribuições para o seguro de vida, concessão rápida de empréstimo e aumento da previdência social para demitidos.

Apesar da necessidade de retomar a economia, o governo deixou clara a necessidade de equilibrar as demandas econômicas às de saúde, impondo horas limitadas para as empresas, controle de aglomeração e aplicação das medidas de distanciamento social.

O Banco Mundial projetou que o Vietnã será um dos poucos países a registrarem crescimento econômico em 2020. O país atraiu US$ 8,6 bilhões em investimento estrangeiro no primeiro trimestre do ano.