Ásia e Pacífico

No Japão, Suga anuncia pacote de US$ 700 bilhões com estímulo para turismo

Governo aposta nas viagens domésticas como um dos motores da recuperação econômica pós-pandemia

Apesar dos novos casos de Covid-19 no Japão, o primeiro-ministro Yoshihide Suga tem apostado no turismo doméstico como uma das alavancas para a recuperação do país.

O governo anunciou nesta terça (8) que manterá um programa de estímulo por mais seis meses. Ao final, o pacote econômico para acelerar a visitação ao país deve ultrapassar os US$ 700 bilhões.

Além do turismo, outros pacotes também preveem suporte a postos de saúde, lares de idosos e famílias monoparentais.

Assim como na Europa, que enfrenta o segundo surto de coronavírus, o Japão também viu seu índice de casos crescer desde outubro. O número se acentuou na metade de novembro, quando o país chegou a registrar 2,5 mil casos em um só dia.

No Japão, Suga dobra estímulo ao turismo com pacote de US$ 700 bilhões
Veículo para rota turística na cidade de Goshogawara, Japão, em fevereiro de 2019 (Foto: CreativeCommons/hans-johnson)

Analistas entendem que a iniciativa de apoio ao turismo é um dos principais motivos para a reincidência do vírus no país, apontou a Bloomberg.

Ainda assim, as medidas tomadas até agora já levantaram as exportações do Japão, que já vê melhora no consumo doméstico e uma redução nas falências, em relação a 2019.

Ao manter o projeto de turismo, Suga manifesta expectativas positivas sobre o controle do vírus no país e possíveis melhorias econômicas significativas em 2021.

Até novembro, o governo subsidiou 35% de US$ 52,6 milhões em diárias de hotel. Segundo Suga, nove milhões de pessoas trabalham em viagens e indústrias relacionadas ao turismo no Japão.