Europa

No leste da Rússia, manifestantes vão às ruas por governador preso

Em Khabarovsk, população vai às ruas contra a prisão do governador Sergei Furgal, acusado de assassinatos

No extremo leste da Rússia, milhares de manifestantes voltaram a se reunir no último sábado (18) em Khabarovsk, a seis mil quilômetros de Moscou. Descontentes com as políticas do Kremlin, os russos protestam contra a prisão do governador da região, Sergei Furgal.

De acordo com a agência de notícias Associated Press, a mídia local estima que o protesto atraiu entre 15 mil e 50 mil pessoas. Autoridades russas afirmam que 10 mil cidadãos participaram do ato.

A cidade de Khabarovsk fica no extremo oriente do país, a cerca de 50 quilômetros da fronteira com a China.

Furgal foi preso no último dia 9 e transferido para a capital, onde passará dois meses preso. O Comitê de Investigação da Rússia aponta o governador como suspeito de vários assassinatos de empresários, entre 2004 e 2005.

Manifestantes vão às ruas contra políticas do Kremlin no leste da Rússia
Manifestações poucos dias após a prisão de Sergei Furgal, no último dia 9 (Foto: Wikimedia Commons)

Furgal nega as acusações, referentes à época em que o agora governador atuava com importação de produtos como madeira e metais.

Os moradores de Khabarovsk consideram a denúncia infundada e afirmam que o Kremlin atenta contra uma escolha feita pela população. Furgal foi eleito em 2018, após derrotar o candidato apoiado pelo governo russo.

A vitória foi inesperada: o político não fez campanha e cumpriu as expectativas do Kremlin, ao apoiar publicamente o rival. Em seus dois anos no cargo, Furgal ganhou a reputação de “governador do povo”, cortando o próprio salário e participando de manifestações populares.