Coronavírus

Não é preciso usar Covid-19 “para ganhar pontos na política”, diz chefe da OMS

Em entrevista coletiva, Tedros Ghebreyesus pediu por “quarentena na politização” do novo coronavírus

Em entrevista coletiva online nesta quarta-feira (8), Tedros Adhenom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), fez um pedido: uma “quarentena na politização” do novo coronavírus. A conversa, por vídeo, aconteceu em Genebra (Suíça).

Para Ghebreyesus, unir as populações dos países é a medida mais importante na lista de tarefas dos governantes. “Sem unidade, garantimos a vocês, qualquer país com um sistema melhor terá problemas e mais crises. Não é preciso usar a Covid para ganhar pontos na política”, afirmou.

Tedros Ghebreyesus, diretor da OMS (Foto: UN Photo)
Tedros Ghebreyesus, diretor da OMS (Foto: UN Photo)

O boletim diário da OMS sobre o novo coronavírus desta quarta informou que foram registrados mais 73 mil casos confirmados e 6,5 mil mortes em todo o mundo. Desde o início da pandemia, já são 1,3 milhão de contaminados e 79 mil mortes.

A região mais afetada ainda é a Europa, que contabiliza 720 mil doentes e 57 mil mortes. Nas Américas, são 417 mil infectados, com 12 mil óbitos.