Honduras será terceiro país a instalar embaixada em Jerusalém

Em contrapartida, Israel abrirá embaixada em Tegucigalpa; Tel Aviv não possuía representação no país desde 1994
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Honduras pode ser o terceiro país a instalar sua embaixada em Jerusalém. O presidente hondurenho, Juan Orlando Hernández, anunciou a mudança no último dia 20.

Em conversa por telefone com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, Hernández afirmou que a transferência da embaixada para Jerusalém ficará pronta até antes de janeiro.

“Esperamos dar este passo histórico antes do final do ano, dentro daquilo que a pandemia da Covid-19 permitir”, afirmou Hernández no Twitter.

Honduras será terceiro país a instalar embaixada em Jerusalém
O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em encontro com o presidente de Honduras, Juan Orlando Hernández, em outubro de 2015 (Foto: GPO/Kobi Gideon)

Em troca, Israel também deve instalar uma embaixada na capital hondurenha, Tegucigalpa. O Estado judeu não possui representação em Honduras desde 1994 e conta com a representação do embaixador da Guatemala para os assuntos com as duas nações.

Hoje apenas Estados Unidos e Guatemala efetivaram a troca da embaixada para Jerusalém, cidade demandada também pelos palestinos.

A medida é polêmica, já que a maioria dos países mantêm seus representantes em Tel Aviv. Os EUA ainda têm um escritório de negócios na capital israelense.

A comunidade internacional entende que Jerusalém não deve ser reconhecida como capital do Estado judeu até que haja um acordo entre israelenses e palestinos.

A transferência pode beneficiar Honduras nas relações com os EUA, principal aliado de Israel. O presidente norte-americano, Donald Trump, adotou com linha-mestra de política externa o incentivo a países para que realizar a mudança de suas embaixadas para Jerusalém – ato que legitima a cidade como capital do Estado judeu.

Tags: