Américas

Para Pompeo, consulado da China em Nova York é ‘centro de espionagem’

Para chefe da diplomacia norte-americana, consulado chinês busca espiões para conseguir informações sigilosas

Para o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, o consulado da China em Nova York é um “centro de espionagem”, registrou o portal New York Post. A fala é mais um episódio do mal estar que dominou as relações entre Washington e Beijing.

No dia 23, Pompeo afirmou que há um aumento deliberado da influência chinesa nos governos estaduais dos EUA para “manipular” líderes a favor da China.

O chefe da diplomacia norte-americana afirmou que a embaixada chinesa é usada como um “importante centro para os esforços de espionagem“. Segundo Pompeo, é possível que agentes sejam presos pelo Departamento de Justiça.

Pompeo insiste que consulado da China em Nova York é 'centro de espionagem'
Bandeira da China em frente a embaixada chinesa nos EUA, em Nova York, em junho de 2011 (Foto: CreativeCommons/Tomas Roggero)

O secretário de Estado refere-se à prisão, no dia 21, de um policial de Nova York e um reservista do Exército. Os dois agentes teriam traído colegas tibetanos e repassado informações a um representante do governo chinês, disseram autoridades norte-americanas.

“Eles estão envolvidos em atividades que cruzam a linha da diplomacia para aquilo que seria mais parecido com o que os espiões fazem”, afirmou o secretário de Estado.

Segundo Pompeo, o uso do termo “espionagem” parte de uma análise de dados e seria baseada em fatos. O responsável pela pol[ítica externa do governo Donald Trump também lançou acusações à ONU (Organização das Nações Unidas).

“Se estamos falando de Nova York, não temos apenas o consulado chinês, mas também diplomatas chineses para o trabalho das Nações Unidas”, afirmou. O consulado chinês negou qualquer delito. “Calúnias”, disse um nota sobre as acusações de Pompeo.

Em uma batalha comercial e tecnológica, EUA e China já fecharam consulados nas cidades norte-americana de Houston e chinesa de Chengdu no final de julho deste ano.