Ásia e Pacífico

Nas Olimpíadas, China contesta abordagem da TV japonesa na questão de Taiwan

Na abertura dos Jogos, emissora japonesa apresentou a delegação de Taiwan como “Taiwan”, em vez do obrigatório “Taipé Chinês”

Beijing fez críticas à emissora estatal japonesa NHK pela forma como a rede de televisão tem se referido a Taiwan durante os Jogos Olímpicos Tóquio 2020. Os chineses reclamam do uso da nomenclatura Taiwan, que sugere a independência do território, em vez de Taipé Chinês, conforme exigência chinesa e norma estabelecida pelo COI (Comitê Olímpico Internacional).

Segundo notícia do jornal Taiwan News, os chineses acusam os taiwaneses de “driblar” a nomenclatura obrigatória para que a ilha pareça independente durante a disputa dos Jogos.

Atletas de Taipé chinês entram no estádio nas cerimônias de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2010 (Foto: Wikimedia Commons)

Durante uma coletiva de imprensa na segunda-feira (26), a porta-voz chinesa do TAO (Escritório para Assuntos de Taiwan, da sigla em inglês), Zhu Fenglian, reiterou que “Taiwan faz parte da China” e que esse princípio não deve ser contestado. “Não se pode mudar isso com pequenos truques para buscar a independência por meio de eventos esportivos”.

Durante a cerimônia de abertura, na última sexta-feira (23), um âncora da emissora japonesa NHK apresentou a delegação taiwanesa como Taiwan, fato que se repetiu no quadro de medalhas exibido no site da emissora nos caracteres kanji japoneses.

No sábado (24), a presidente taiwanesa Tsai Ing-wen tuitou em japonês afirmando que nenhum desafio pode “reduzir o poder do esporte e o valor das Olimpíadas”. E agradeceu ao Japão por “tornar tudo possível”.

“Uma só China”

Zhu afirma que Taiwan deve usar exclusivamente o nome “Taipé Chinês” e sua bandeira especial ao participar dos Jogos, atendendo assim ao princípio “uma só China” e à Resolução de Nagoya.

Ela destacou que esse padrão é parte do “Protocolo Olímpico”, princípio compartilhado por organizações esportivas internacionais e por profissionais esportivos de ambos os lados do estreito.

Arranjo político

A China participa dos Jogos Olímpicos com três equipes diferentes. Além da delegação chinesa, há as equipes de Taipé Chinês (Taiwan) e de Hong Kong. O arranjo é resultado de décadas de negociações diplomáticas, boicotes às Olimpíadas e disputas políticas.

Se um atleta taiwanês sobe ao pódio, o hino executado é o do COI (Comitê Olímpico Internacional), representado por uma bandeira especial que não é a oficial de Taiwan, mas traz referências locais.