Ásia e Pacífico

Ex-presidente do Quirguistão é condenado a 11 anos de prisão

Atambayev, presidente entre 2011 e 2017, está preso desde 2019 e é acusado de corrupção; detenção gerou protestos

O ex-presidente do Quirguistão Almazbek Atambayev foi condenado a 11 anos e dois meses de prisão sob acusação de corrupção na última terça (23). Ele nega as acusações.

No poder entre 2011 e 2017, o ex-presidente quirguiz foi preso no ano passado por uma série de acusações. Entre elas, há corrupção e desapropriação de propriedade, segundo a agência de notícias Associated Press.

De acordo com a agência de notícias russa Tass, um tribunal do país considerou Atambayev culpado de ordenar a libertação do mafioso Aziz Batukayev, em 2013.

Ex-presidente do Quirguistão é condenado a 11 anos de prisão
Ex-presidente do Quirguistão Almazbek Atambayev (Foto: Wikimedia Commons)

O tribunal confiscou ainda uma série de bens do ex-chefe de Estado. Entre eles, terrenos, cinco carros, quatro empresas e ações em vários bancos do Quirguistão.

O advogado de Atambayev afirmou que a defesa irá contestar a decisão em um tribunal de instância superior.

A prisão de Atambayev provocou tumultos, que deixaram mais de 100 pessoas feridas e um policial morto. À época, os protestos geraram receios sobre a instabilidade do país da Ásia Central, que faz fronteira com a China e abriga uma base militar russa.