Taiwan reforçará vistorias sobre migrantes saídos de Hong Kong e Macau

Objetivo é prevenir espionagem chinesa em Taiwan, reivindicada por Beijing como uma província da China
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

O governo de Taiwan informou na segunda (17) que intensificará a vistoria dos cidadãos chineses residentes em Hong Kong e Macau que tentarem migrar para a ilha.

As inscrições dos migrantes ficarão sujeitas a uma “análise interdepartamental” a fim de “proteger a segurança nacional“, informou o Conselho de Relações Continentais de Taiwan.

O objetivo é impedir atos de “espionagem” ou outras ações ilegais, como “infiltração e perturbação”.

Taiwan reforçará vistorias sobre migrantes saídos de Hong Kong e Macau
Polícia da capital taiwanesa Taipé em frente ao palácio do Legislativo, em março de 2014 (Foto: Flickr/tomscy2000)

O anúncio é feito em meio à tensão causada pela reaproximação entre Taiwan e Estados Unidos. Com o território da ilha reivindicado pela China, Beijing já prometeu retaliações.

Em junho, Taipé ofereceu-se a receber quem quisesse deixar a ex-colônia britânica. O anúncio veio na esteira da aprovação, pelo Congresso da China, de lei que aumenta o controle chinês sobre o território de Hong Kong.

No comunicado, Taiwan também prevê medidas para coibir atividades da chamada Frente Unida, referindo-se ao Partido Comunista Chinês. A organização seria responsável por perseguir cidadãos não-comunistas, informou a Reuters.

Tags: