Europa

Áustria investiga possível rede de espionagem do serviço secreto da Turquia

Viena afirmou que Turquia teria recrutado austríacos para investigar imigrantes no país; governo turco negou acusações

As autoridades da Áustria irão investigar supostas atividades de espionagem turcas, informou o ministro do interior Karl Nehammer, na terça (1). As buscas começaram após um cidadão austríaco confessar espionar seu país para o serviço secreto da Turquia.

“Trata-se de um exercício de influência de uma potência estrangeira na Áustria e isso não será aceito de forma alguma”, disse Karl Nehammer em entrevista coletiva na terça, registrou a Reuters.

Em investigação após violentos confrontos em Viena entre grupos turcos e curdos, em junho, uma pessoa confessou ter sido “recrutada” para espionar cidadãos turcos ou austríacos com histórico de imigração.

Áustria investiga possível rede de espionagem do serviço secreto da Turquia
O ministro, Karl Nehammer, em pronunciamento no dia 1 de agosto de 2020, sobre investigações da Áustria após suposta espionagem do serviço secreto da Turquia (Foto: Twitter/Karl Schober)

Um dossiê sobre os investigados seria entregue em seguida às autoridades da Turquia, relatou Nehammer. O suposto espião será processado.

A polícia austríaca também descobriu a detenção de mais de 30 cidadãos do país após entrarem na Turquia entre 2018 e 2020. O serviço secreto turco teria tentado recrutá-los, disse o ministro. Nehammer reiterou que informou a situação à Europol, polícia do bloco, e União Europeia.

Em resposta, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Turquia, Hami Aksoy, negou as acusações. “Os comentários monstram que Viena é incapaz de escapar da retórica populista e sua obsessão anti-Turquia.”