Bulgária e Croácia iniciam processo para aderir ao euro

Na hipótese mais otimista, o processo de integração dos dois países à moeda europeia durará três anos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A Bulgária e a Croácia entraram na “sala de espera” da zona do euro, onde devem permanecer por dois anos até que estejam habilitadas para usar a moeda. O anúncio foi feito pelo ECB (Banco Central Europeu) no último dia 10.

Na hipótese mais otimista, o processo de integração durará três anos. São dois anos na “sala de espera”, mais um de implementação das mudanças necessárias para o início do uso do euro.

Bulgária e Croácia iniciam processo para aderir ao euro
Notas de euro (Foto: Wallpaper Flare)

Ao ingressar no chamado ERM-2, do inglês Mecanismo de Taxa Cambial Europeia 2, Bruxelas estipula uma taxa de conversão para as moedas locais, a kuna croata e o lev búlgaro.

Agora, um euro valerá 1.956 levs búlgaros e 7.535 kunas. Nos próximos 24 meses, os dois países devem mostrar aderência a políticas econômicas exigidas pelo bloco. Entre elas estão a manutenção dessa taxa cambial, antes de usar o euro.

A autoridade de supervisão bancária de Bruxelas agora vai monitorar de perto os trabalhos dos bancos centrais búlgaro e croata.

O último país a entrar na zona, que hoje tem 19 integrantes, foi a Lituânia. A nação báltica adotou a moeda comum europeia em 2015.

Tags: