Deslocamento infantil atingiu 19 milhões de crianças em 2019

Número é o maior já registrado, segundo a Unicef. Deslocamentos são causados por conflitos e até desastres ambientais
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Cerca de 19 milhões de crianças foram alvos de deslocamento em seus próprios países devido a conflitos e violência em 2019, aponta relatório do Unicef divulgado nesta segunda (4). O número é o maior já registrado.

De acordo com o relatório, desse total, 12 milhões são de novos deslocamentos de crianças no ano passado: cerca de 3,8 milhões por conflitos e violência e 8,2 milhões causado por desastres climáticos.

A pesquisa aponta ainda a que riscos essas crianças podem passar diante dessa situação: trabalho infantil, casamento infantil e tráfico são alguns deles. O deslocamento interno também resulta em falta de serviços básicos e exposição à violência e abuso.

Crianças brincando no campo de refugiados de Hassan Shan, no Iraque (Foto: Sarmad Al-Safy/UN Photo)

Coronavírus

O Unicef aponta que a pandemia do novo coronavírus só piora a situação já crítica desse grupo. Os campos de refugiados, apontou a entidade, são locais de grandes aglomerações onde há falta crônica de serviços adequados de higiene e saúde.

“Quando novas crises surgem, como a pandemia do Covid-19, essas crianças estão muito vulneráveis”, afirmou a diretora-executiva do Unicef, Henrietta Fore. É essencial que governos e parceiros de ajuda humanitária trabalhem juntos para mantê-las a salvo, com saúde, aprendendo e protegidas”.

Tags: