Oaxaca, no México, proíbe venda de ‘junk food’ para crianças

Estado mexicano tem a maior taxa de obesidade infantil do mundo. Em comparação a 1996, 73% dos mexicanos estão acima do peso
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

Na tentativa de deixar de ser a região com as maiores taxas de obesidade e diabetes do mundo, o estado mexicano de Oaxaca, no sudoeste do país, proibiu a venda de junk food e bebidas açucaradas para crianças nesta quinta (6).

De acordo com a BBC, o novo código também estabelece que máquinas de venda automática devem ser retiradas das escolas.

Menino é flagrado durante lanche nas ruas de Oaxaca, no México, em 2006; índice de obesidade em crianças é a maior do mundo (Foto: Matt Murphy/Flickr)

Os empresários que infringirem a lei poderão ser multados e até ter os seus negócios fechados.

Oaxaca é o estado mexicano com a maior taxa de obesidade infantil do mundo e a segunda maior em adultos, de acordo com dados da Secretaria de Saúde local.

Em relação a 1996, 73% da população mexicana já está acima do peso. Em 2014, o país já havia introduzido um imposto maior sobre esses produtos a fim de conter a obesidade no país.

O acordo visa reduzir também a incidência de doenças graves e mortes por Covid-19. De acordo com especialistas, a obesidade aumenta o risco de que o paciente desenvolva a forma grave da Covid-19.

Com mais de 50 mil mortes na sexta (7), o México é um dos países com maior volume de óbitos pelo novo coronavírus no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e Brasil.

Tags: