Democracia no Mundo

Nacionalista de direita é eleito na porção turca, não reconhecida, de Chipre

Apoiado pelo governo Erdogan em Istambul, Ersin Tatar afirma que lutará pela “soberania” do Chipre do Norte

A autodeclarada República Turca do Norte do Chipre elegeu, neste domingo (18), o seu novo presidente. Com 51,74% dos votos, o nacionalista de direita Ersin Tatar foi o vencedor do segundo turno, informou a Al Jazeera.

O candidato derrotado e atual presidente, Mustafa Akinci, defendia os esforços apoiados pela ONU (Organização das Nações Unidas) para tornar a ilha em uma federação bizonal e bicomunal.

Com apoio do presidente turco Recep Tayyip Erdogan, Tatar defende laços mais fortes com a Turquia. “Nós merecemos nossa soberania. Somos a voz dos cipriotas turcos”, disse o político após o resultado do pleito.

“Estamos lutando para existir dentro da República Turca do Norte de Chipre. Nossos vizinhos no sul e a comunidade internacional devem respeitar nossa luta pela liberdade porque nós a merecemos”.

Nacionalista de direita é eleito presidente na República Turca do Norte do Chipre
Ersin Tatar em pronunciamento durante a campanha eleitoral na autodeclarada República Turca do Norte do Chipre em agosto de 2020 (Foto: Facebook/Ersin Tatar)

A Turquia é o único país a reconhecer a República Turca do Norte do Chipre como um Estado independente. A comunidade internacional entende que o território pertence ao Chipre, de maioria grega e membro da União Europeia.

Dividido desde 1974, o Chipre teve parte de seu território ao norte tomado pelas tropas turcas após um golpe de Atenas, que reivindicava a união da ilha com a Grécia.

A vitória de Tatar pode aumentar a tensão no Mediterrâneo Oriental. Turquia e Grécia reivindicam parte da área rica em reservas de hidrocarbonetos – fator que acentua ainda mais os conflitos entre os dois países.