Américas

Taleban desiste de acordo na Turquia e diz não estar pronto para paz com Cabul

Porta-voz afirmou que grupo ainda não concluiu as ‘consultas sobre o assunto’ e rejeitou participação na cúpula de dez dias

O Taleban desistiu das negociações para um acordo de paz com o governo afegão, mediadas pelos EUA na Turquia, nesta segunda (12). O porta-voz Mohammad Naeem disse à Associated Press que o grupo “não está pronto” para seguir as tratativas já que ainda não haviam concluído as “consultas sobre o assunto”.

Washington tinha a expectativa de conduzir as negociações ao cessar-fogo e acordo entre Cabul e Taleban até o dia 22. A data se aproxima do prazo final para a retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão, em 1º de março, conforme acordado entre os EUA e líderes talibãs em fevereiro de 2020.

Taleban desiste de acordo na Turquia e diz não estar pronto para paz com Cabul
Armas e munições do Taleban capturadas pelas tropas dos EUA no Afeganistão em fevereiro de 2012 (Foto: Divulgação/PRC Embedded Mentoring Team)

O novo encontro está programado para acontecer do dia 24 a 4 de maio, disse a agência turca Anadolu. Com a desistência, ao invés de viajar a Ancara, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, se reunirá com aliados em Bruxelas, registrou o “Wall Street Journal”.

Além do prazo, há urgência no acordo à medida que a violência se intensifica no Afeganistão. O governo norte-americano sugeriu a criação de um governo que incluísse o Taleban. O movimento permitiria que aliados dos EUA e Otan (Organização do Tratado Atlântico Norte) retirassem suas tropas do país após 20 anos de guerra.

O andamento das tratativas

Na carta com sugestões enviada por Blinken em 8 de março, o plano incluía a proteção dos direitos das mulheres e permitia uma reforma constitucional. Washington também apelou por uma “administração provisória” e a criação de um conselho para garantir que as leis estejam dentro dos princípios islâmicos – uma aparente concessão ao Taleban.

Cada vez mais isolado, o presidente afegão Ashraf Ghani ofereceu uma alternativa à proposta de Blinken na última quinta (8). O Taleban deixou claro que não aceitaria a proposta de Ghani, mas também não ofereceu alternativa à enviada pelos EUA.

As negociações na Turquia deveriam replicar o formato da conferência realizada em Bonn, na Alemanha, em 2001. A cúpula escolheu um líder para o Afeganistão depois que o Taleban foi destituído do poder.

Pelo menos 6,5 mil soldados da Otan e 2,5 mil soldados dos EUA permanecem no Afeganistão. É provável que as tropas permaneçam no país até depois de 1º de maio.