Tribunal da ONU favorece Catar contra bloqueio aéreo no Golfo Pérsico

Bahrain, Egito, Arábia Saudita e Emirados Árabes impuseram bloqueio alegando apoio de Doha a extremistas e ao Irã
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email

A mais alta corte da ONU favoreceu o Catar nesta terça (13) em sua batalha legal contra Barein, Egito, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, que impuseram um bloqueio aéreo unificado contra Doha.

Em junho de 2017, os Estados do Golfo Pérsico adotaram restrições de transporte com o Catar, incluindo bloqueios aéreos. Para transitar pelos aeroportos da região, até aviões estrangeiros que estiveram no país precisariam de autorização.

De acordo com a agência de notícias Reuters, a decisão estaria ligada a alegações de apoio a radicais islâmicos e ao Irã, por parte do emirado. As autoridades locais negaram as acusações e acusam “violação de soberania” por meio do embargo.

Tribunal Mundial favorece Qatar em caso de bloqueio aéreo no Golfo Pérsico
Aeroporto internacional de Doha, no Qatar (Foto: Wikimedia Commons)

Doha entrou com uma ação na ONU ainda em 2017. Um ano depois, os países que impuseram os bloqueios tentaram barrar o caso, alegando falta de jurisdição das Nações Unidas.

Na decisão desta terça, o tribunal votou contra os recursos apresentados pelos países do Golfo em 2018, confirmando a autoridade da Icao (Organização Internacional da Aviação Civil) para julgar o caso.

Fontes ouvidas pela Reuters afirmaram que os Estados Unidos tentam convencer a Arábia Saudita e seus aliados a reabrirem o espaço aéreo, ainda sem sucesso.

Os EUA tentam impulsionar uma união entre os países do Golfo. Com fortes laços com todos os envolvidos na questão, os norte-americanos veem o imbróglio como uma ameaça à contenção do Irã.

Tags: